Joana Vasconcelos revelou-se no mundo da relojoaria

11Fev16

sc01_15_swatch_art_special_joana_vasconcelos_Print

Um olhar fácil para um pulso prático. Uma bracelete preta e três ponteiros dourados. Já dizia Paulo Coelho, “que um relógio, mesmo parado consegue estar certo duas vezes por dia” e o de Joana Vasconcelos é mais que um relógio. É uma peça única.

A Swatch propôs, Joana Vasconcelos aceitou e surpreendeu tudo e todos. Para a artista foi um privilégio ter tido este convite para a Swatch Art Special e de ter tido a oportunidade de realizar o primeiro relógio da marca.E em breves palavras, Joana Vasconcelos define a sua peça do momento: “O meu trabalho enquanto artista assenta muito na apropriação de técnicas artesanais, que são combinadas com materiais industriais, refletindo frequentemente sobre o conceito de luxo – ao transformar objetos do dia-a-dia em peças de alta cultura. Esta colaboração com a Swatch permite que o meu trabalho possa ser vivido todos os dias, a todas as horas.”

Teve uma edição limitada e Joana Vasconcelas justifica sem medos. “Este produto teve a melhor adesão possível. Esgotou muito rapidamente, e continuamos a receber diariamente pedidos. Contudo, dado o elemento artesanal que caracteriza a peça – tornando-a única -, a sua edição teve mesmo de ser limitada”, sustenta. A edição foi limitada a 999 peças, cada uma numerada e com uma embalagem em veludo preto e forro dourado. Esteve à venda por 265 euros. O último relógio foi leiloado on-line em Dezembro de 2015. O valor final atingiu os 2.346 euros. As receitas reverteram na íntegra para a Casa das Cores, Centro de Acolhimento Temporário para crianças em perigo.

Trabalhar com o país helvético no mundo da relojoaria tem a sua honra e especificidade. “Foi um desafio com um resultado muito feliz. Os mostradores, realizados de forma artesanal em Viana do Castelo, tiveram de responder a certas exigências de peso, grossura e dimensão, de modo a poderem ser montados na fábrica na Suíça, o que obrigou a todo um trabalho de planeamento e projecto cuidado. Cada relógio teve de ser montado manualmente, ao contrário do método habitual da Swatch, que é mecânico. Ou seja, combinámos o craftscom o universo industrial”, salienta Joana.

Foi um grande passo na carreira da artista. Para o futuro já há vários objectivos e Joana desvenda alguns segredos no mundo da relojoaria. “Este ano, de 2015 também realizei a obra Mobile do Tempo, que reporta ao tempo, à tradição e à modernidade. Trata-se de uma obra que lembra um lustre cinético, com dois enormes ponteiros – minutos e segundos -, que sustentam braços em croché, iluminados por dezenas de luzes LED. A obra está exposta permanentemente em Lisboa, na nova loja da Boutique dos Relógios, na Avenida da Liberdade,” revela.

Um acessório que deixa qualquer pulso elegante e bem definido. E nas palavras de Tatyane Nicklas “Não desperdice o seu precioso tempo, com pessoas que não utilizam relógio.”

In Seletiva, Janeiro 2016



No Responses Yet to “Joana Vasconcelos revelou-se no mundo da relojoaria”

  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: