Cliente de Risco

16Maio11

Até quando se pode ter amor à camisola? E até onde se pode ir para salvar pessoas de trás das grades, mesmo sendo culpadas? Que argumentos não falham na cadeira do réu? Quais as melhores cartas para ganhar o jogo da sobrevivência?

Depois de partilhar cenas românticas com Katie Hudson em ‘Como perder um homem em 10 dias’, mergulhou nas ondas de ‘Surfer, Dude’ com Alexie Gilmore e recentemente partilhou a vida amorosa com Jennifer Garner em ‘As Minhas Adoráveis ex-Namoradas’. Resolveu deixar os ingredientes das comédias românticas e centrar-se num palco mais dramático e perigoso. Matthew McConaughey fez uma pausa nos corações partidos e decidiu dar vida a um advogado competente e atento à realidade.
Em ‘Cliente de Risco’, McConaughe é posto à prova inúmeras vezes, pelo jovem actor Ryan Phillippe que na história veste a pele de Louis Roulet, o cliente mais perigoso que Mick (McConaughe) teve até aos dias de hoje. Como companheiro de investigação, Mick partilha todas as suas ideias e suposições com Frank (William H.Macy). William H.Macy faz um papel extraordinário que nos faz recordar os velhos tempos do Dr. David Morgenstern, na série televisiva ‘ER’ ou até mesmo do memorável Jurassic Park III, onde vestiu a rigor a pele do curioso Paul Kirby.

Há participações que são essenciais realçar, como é o caso de Marisa Tomei que interpreta uma investigadora criminal, Maggie McPherson. Sempre atenta e bem atenta a cada acto. A sua participação é atraente e relembra-nos por que é que ganhou tantos óscares, um deles com o filme ‘The Wrestler’.

O filme realizado por Brad Furman conta a história de Mickey Haller. Um advogado criminal de Los Angeles, que usa o seu carro como escritório. Durante toda a sua vida, a rotina de trabalho de Haller passava por atender clientes e defender pequenas causas, até ao dia em que lhe surge o grande desafio da sua carreira: defender um playboy de Beverly Hills acusado de violação e tentativa de homicídio. Mas o que aparentemente parecia um caso simples de resolver, rapidamente se transforma numa perigosa brincadeira de sobrevivência.
Os argumentistas John Romano e Michael Connelly juntaram-se e deram azo a um guião cheio de suspense e acção.
A juntar aos diálogos não poderia ficar atrás, toda a fotografia e filmagens bastante eficazes no tempo ideal. Elas são rápidas, mas com a velocidade adequada para que nós conseguíamos entrar na adrenalina do caso de Louis Roulet. As imagens são atraentes e expressivas e os carros clássicos estão na mira deste filme. Vimos Mustangs, GTOs e até mesmo Chargers, o que cria comentários por todo o público.

Anúncios


No Responses Yet to “Cliente de Risco”

  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: