Shutter Island

08Jun10

Um filme cheio de suspense onde a loucura e a realidade se confundem totalmente. Um thriller que impressiona qualquer um desde o primeiro minuto. A história narra a investigação sobre o desaparecimento de uma assassina que escapou de um hospital psiquiátrico. A ilha Shutter Island, onde fica o hospital, torna-se então um pesadelo para o agente federal Teddy (Leonardo DiCaprio) e o seu companheiro, que investigam o caso.

Um hospital psiquiátrico. Uma ilha no meio do nada, mas ao mesmo tempo perto de uma grande metrópole, Boston. Uma paciente perigosa desaparecida. Dois agentes federais e um corpo clínico relutante em ajudar a investigação. São os elementos preciosos desta ‘Shutter Island’.

O novo trabalho de Martin Scorsese (Os infiltrados) tem novamente Leonardo DiCaprio como protagonista. Com roteiro adaptado do livro de Dennis Lehane (Sobre meninos e lobos) e com Leonardo DiCaprio a liderar o índice de ‘Shutter Island, várias figuras do grande ecrã compuseram o luxuoso elenco. Os nomes dos actores são Ben Kingsley, Mark Ruffalo, Emily Mortimer, Michelle Williams, Max von Sydow, Jackie Earle Haley e Patricia Clarkson. Se tivéssemos que definir numa só palavra este filme, seria definitivamente suspense. Um trama baseado num livro homónimo, de Laeta Kalogridis.

Uma história misteriosa do princípio ao fim e que prima pelo elenco, pela banda sonora e pelo enorme trabalho de gravação e fotografia. O enredo é edificado por uma colectânea de peças musicais contemporâneas, assinadas por autores como Krzsyztof Penderecki, György Ligeti ou John Cage, que alargam a impressão de paranóia e angústia dos panoramas do filme.

O forte bater das ondas nos rochedos alerta o perigo. Mas que perigo? O facto de estar uma assassina perigosa desaparecida ou estar dentro de um hospital cheio de pacientes perigosos?

Por trás de um simples farol pode estar uma teoria da conspiração, onde todos se completam e manipulam tudo e todos. E uma arma de fogo pode ser simplesmente um brinquedo.

Leonardo DiCaprio pode-se confrontar com uma dura e cruel realidade: a chegada ao instituto psiquiátrico de Ashecliffe pode ser apenas uma ilusão. Acenda o fósforo, ilumine essa ilusão e descubra quem é o 67º paciente.

Um filme que ganha em voltar a ser revisto para observar detalhes peculiares e curiosos. Um thriller com um desfecho de tirar o tapete e que, é obrigatório aos amantes da 7ª arte.



No Responses Yet to “Shutter Island”

  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: